A SAÚDE ORAL, uma parte importante da saúde geral

A saúde oral e a saúde geral do resto do organismo estão intimamente relacionadas: através da boca apercebemo-nos de indícios e sintomas de saúde e de doença, até mesmo algumas doenças que afetam o organismo podem ter aí a sua primeira manifestação. Seja consciente e cuide-se como merece.

saúde-bucal


Sabia que as doenças orais podem dar origem a outros problemas de saúde? Atualize-se e tome nota. A sua saúde e a dos seus é o mais importante, mas com uma boa higiene oral é muito fácil de cuidar.

A relação entre a saúde oral e a saúde geral compreende-se quando assumimos que a boca é a porta de entrada para a corrente sanguínea, para a saúde do organismo no seu conjunto, de tal modo que quando há algo na boca que não está bem e se desenvolvem infeções, estas podem descontrolar-se e afetar o resto do corpo. Convém não esquecer que na boca existem mais de 600 bactérias diferentes, algumas delas prejudiciais, mas que se mantêm facilmente sob controlo: com bons hábitos de cuidado pessoal e uma higiene oral correta.


Problemas cardiovasculares, diabetes, doenças do sistema imunitário… pode ser que nunca tenha pensado nisto, mas as repercussões de descurar a saúde oral são significativas. Apresentamos-lhe hoje aqui algumas delas.

Risco cardiovascular: Esta situação pode acontecer quando uma infeção oral, provocada por uma bactéria, tem como resultado um processo inflamatório que pode danificar as artérias, chegando mesmo a atingir a corrente sanguínea.

Gengivite durante a gravidez: é muito habitual nas grávidas, sobretudo naquelas que já apresentavam o problema anteriormente. Esta patologia pode inclusivamente criar complicações durante a gestação, aumentando o risco de partos prematuros e de dar à luz bebés com baixo peso.

Distúrbio alimentar: as dores na boca ou a perda de dentes podem originar um descontrolo na alimentação. Tem influência na mastigação, uma vez que o alimento não é devidamente triturado, obrigando a um mau funcionamento do estômago e provocando, por consequência, problemas digestivos. Além disso, deixa-se de consumir alimentos difíceis de triturar, mas que são necessários para o organismo, o que pode gerar um alimentação desequilibrada.

Cancro oral: uma má higiene ou uma afta, ou úlcera oral, produto da fricção de dentes partidos ou de uma má colocação da prótese dentária, podem ser a origem de um cancro oral.

Alzheimer: a inflamação das gengivas pode contribuir para a inflamação do cérebro, a degeneração neurológica e o alzheimer.

Diabetes: a infeção na boca pode aumentar os níveis de açúcar no sangue e fazer com que a diabetes seja mais difícil de controlar. Confirmou-se também que os adultos com diabetes mal controlada têm um risco três vezes maior de sofrer de doença periodontal.

O que é claro é que para gozar de uma boa saúde, a boca é sempre um bom lugar para começar. E não se esqueça que para uma correta higiene diária, que ajude a proteger e prevenir a saúde da boca, são precisos apenas 10 minutos por dia!

ARTÍCULOS RELACIONADOS