SAÚDE BUCAL: Dor de cabeça, nos olhos e cansaço no maxilar podem ser sinais de doença pouco conhecida

Muitas pessoas sofrem com dor de cabeça e buscam principalmente neurologistas para avaliar o caso. Poucos sabem que o incômodo pode estar ligado a problemas na mastigação, que deveriam ser tratados por um cirurgião dentista.

Dor-cabeça


O diagnóstico nem sempre é simples, já que as dores são de origem muscular ou da ATM (Articulação Têmporo-Mandibular) e assim podem alcançar diferentes partes da cabeça, têmporas, ouvido, fundo dos olhos, dentes, pescoço e cansaço no maxilar, segundo o cirurgião buco maxilo facial Alessandro Silva.


— Quando estes desconfortos aparecem, chamamos de DTM [Distúrbio da Articulação Têmporo-mandibular], pois frequentemente ocorre dor na região próxima dos ouvidos e é onde justamente essa articulação se encontra.

Os principais sintomas são o sinal de desgaste dental por falta de espaço ou por ranger dos dentes, língua marcada ou mordida com frequência, estalido e crepitação na região do ouvido durante a mastigação, modificação no encaixe dos dentes, limitação no movimento da mandíbula. Além disso, o cansaço muscular da face pela manhã ou ao final da tarde, zumbidos, sensação de areia no ouvido, diminuição da audição, dificuldade para deglutir alimentos são outras queixas frequentes dos que possuem esse problema.

Silva ressalta que a maioria dos casos é conduzida clinicamente, sem a necessidade de cirurgia, mas se o quadro avançar é possível que a única solução seja o procedimento cirúrgico.


A ATM é uma das mais complexas articulações do corpo humano. Localizada na altura do ouvido e formada por dois ossos — a mandíbula (maxilar inferior) e o temporal (osso do crânio), seu funcionamento está associado a ossos, músculos, ligamentos e dentes.

— ATM é quem se movimenta permitindo funcionar a boca, para abrir, fechar e movimentar para os lados contribuindo para mastigação e deglutição, respiração e fala. Os ligamentos, músculos, tecidos vasculares e nervos envolvem e protegem todo este conjunto.

Segundo o especialista, para a eleição da melhor forma de tratamento é sempre necessário o correto diagnóstico.

— Inicialmente devemos definir se o paciente apresenta um problema relacionado a sua mordida, a sua musculatura da face ou um problema combinado com repercussão nas estruturas internas da articulação. Somente após esse diagnóstico estabelecido é que poderemos seguramente instituir a melhor forma de tratamento.

Tratamento

As formas de tratamento podem ser divididas em tratamentos clínicos e tratamentos cirúrgicos. As prescrições de medicamentos como os ansiolíticos (que visam a diminuição da ansiedade e tensão do paciente), relaxantes musculares e antiinflamatórios. Já as placas interoclusais (as popularmente chamadas de placas de bruxismo), têm como objetivo principal eliminar todas as interferências dentais dessa mordida proporcionando assim um alívio na pressão sobre os músculos e essa articulação. O tratamento odontológico convencional recupera a melhor mordida dos dentes.

Com relação aos tratamentos cirúrgicos, podemos dividi-los em procedimentos cirúrgicos restritos a articulação (ATM) ou para corrigir problemas de desenvolvimento dos maxilares.




Share:

TAMBIÉN TE PUEDE GUSTAR

Facebook comments: