ORTODONTIA : Especialista esclarece cinco mitos e verdades sobre dentes tortos ou mal alinhados


Quando pensamos em dentes tortos ou mal posicionados a primeira preocupação que vem a nossa mente é o aspecto estético, que geralmente leva à procura de correção dos dentes.

E não é por menos, afinal, a autoestima e a aparência pessoal tornam o indivíduo mais seguro e tranquilo no cotidiano.

No entanto, essa não é a única razão para se ter dentes alinhados e bem posicionados. O posicionamento dos dentes está ligado, diretamente, a saúde bucal e ao bem-estar do paciente,

sendo ainda que o correto alinhamento é responsável pela prevenção de doença.

Quem nunca ouviu dizer que dentes tortos podem causar dores de cabeça e nas costas ou até mesmo apneia? O ortodontista Rolf Faltin esclarece mitos e verdades sobre os problemas que a dentição podem causar ao ser humano.

- Ronco e Apneia
MITO: Ronco e apneia não são causados por mal posicionamento dos dentes. "A grande maioria dos tratamentos ortodônticos que movimentam os dentes em adultos não tem capacidade de solucionar ronco e apneia, que são problemas de outra natureza", afirma Rolf.


O especialista explica que o ronco e a apneia ocorrerem em quem possui mal posicionamento dos dentes.Ainda assim, ambos seriam uma parte do problema e não a causa em si. A origem pode estar relacionada ao posicionamento dos dentes e a mordida do paciente", ressalta.

Veja também: ORTODONTIA: Duração, Recuperação e Benefícios da Cirurgia Ortognática

- Dores de cabeça e ouvido
VERDADE: Para Faltin, elas podem ter uma correlação com a mordida por conta de problemas causados pela disfunção temporomandibular, conhecidas como ATM (abreviação de Articulação Temporomandibular).

"Essa articulação liga a mandíbula ao crânio e é uma das mais complexas do corpo humano, responsável por mover a mandíbula para frente, para trás e para os lados.

Qualquer problema que impeça a função ou o adequado funcionamento deste sistema de músculos, de ligamentos, de discos e de ossos dá a sensação ao indivíduo de que sua mandíbula está saltando para fora, fazendo um estalo e até travando. A causa exata desta disfunção, em geral, é difícil ser identificada pois apresenta muitos fatores e, entre seus sintomas, estão a dor de cabeça e de ouvido", explica.

Rolf destaca, contudo, que a disfunção da ATM e a enxaqueca são coisas independentes e diferentes, porém muito confundidas. "É errado e simplista assumir que melhorando a disfunção, melhora a enxaqueca. Ou pior, que a enxaqueca seria causada pela disfunção. As dores de cabeça, assim como de ouvido, podem também ser sintomas da ATM e incomodam muito o paciente. "É preciso buscar ajuda profissional"", finaliza.

- Dor nas costas
MITO: "Não existe evidência científica de que a dor nas costas tenha relação com má oclusão dos dentes, ainda que muitos relacionem isso. Não há nada que comprove que problemas de oclusão severos desequilibram a mordida e se relacionem com a musculatura da cabeça e do pescoço refletindo na região cervical da coluna. Não podemos relacionar diretamente este problema aos dentes", afirma Rolf.

- Respiração pela boca
VERDADE: Rolf explica que, ao respirar pela boca o indivíduo compromete o posicionamento dos dentes, podendo deixar os dentes tortos. Isso, porque, o paciente deixa a boca entreaberta e a língua mais baixa, o que gera uma série de alterações que incluem a acomodação e o mal posicionamento dos dentes.

O ortodontista conta que esse tipo de problema é mais recorrente em crianças. "Quando o paciente troca a passagem de ar do nariz para a boca, faz com que a boca fique aberta a maior parte do tempo e, assim, aos poucos, modifica os ossos maxilares e as arcadas dentárias.

"Entre as consequências previsíveis, o céu da boca pode ficar mais alto e estreito, podendo gerar mordidas cruzadas ou abertas demais, que implicam no crescimento da mandíbula ou apinhamento dentário"", explica.


- Gengivite
VERDADE: A falta de cuidados básicos e frequentes com a higiene bucal é uma das principais causas da gengivite. Sem uma boa escovação e o uso diário de fio dental a placa bacteriana se acumula nos dentes e na gengiva. Com isso, uma pequena película, conhecida como biofilme, resultado de bactérias, muco e resíduos de comida, adere aos dentes e se deposita ao sulco gengival.

Se ela não for removida, transforma-se em tártaro, deixando as gengivas irritadas e sensíveis. Os sangramentos geralmente acontecem durante a escovação e no uso de fio dental. "Uma situação é quando os dentes estão lado a lado e há ponto de contato.

Outra é quando os dentes estão apinhados, um sobreposto ao outro. O dente passa a fazer áreas de contato maiores e nas regiões onde o osso fica mais estreito há dificuldade para a higienização e a passagem com fio dental. "Dentes alinhados e bem ocluídos favorecem a saúde da gengiva"", explica Rolf.

Fuente: bonde.com.br



Share:

TAMBIÉN TE PUEDE GUSTAR

Facebook comments: