Mau hálito: conheça as causas e tratamentos


Segundo a definição do dicionário, hálito é o cheiro da boca. O ideal é que não tenha cheiro ruim, mas nem sempre isso é possível.

Algumas pessoas sofrem com um odor forte e que pode incomodar quem está ao redor. Isso pode deixar quem sofre com o mau hálito, envergonhado.

Segundo Nanna Trindade, da Vasconcelos Odontologia, o mau hálito está ligado a dois fatores: boca, quando o paciente tem algum problema de gengiva ou muitas cáries extensas e estômago: quando comemos coisas que têm o potencial de levar a irritação do estômago, ou quando é detectado um problema gástrico severo que levam a uma situação de inflamação. Esses fatores podem contribuir para um hálito ruim.

Veja também: HALITOSIS: ¿Como evitar o mau hálito?


O tratamento consiste em descobrir de onde vem esse hálito ruim. “Caso ele venha da boca, com uma avaliação correta e tratamento de todos os problemas bucais, provavelmente resolvemos o mal hálito”, diz Trindade.

Caso seja de origem estomacal, o tratamento é feito junto ao médico gastroenterologista.

Dependo do tipo de problema, o tratamento pode ser longo. Geralmente quando está relacionado a boca, a primeira coisa a se fazer é trazer o paciente para uma condição de saúde bucal ideal, para depois partir aos tratamentos reconstrutivos.

Com isso, geralmente na primeira fase do tratamento, já é possível ver uma melhora significativa do mau hálito. Caso seja de origem estomacal, o médico deverá ser consultado para indicar o melhor tratamento.

A especialista ressalta ainda que usar fio dental diariamente e fazer uma escovação bucal adequada, contribuem muito para manter a boa saúde bucal.

A língua também é um fator de mau hálito e assim como os dentes, deve ser escovada. O uso de raspadores linguais é indicado. Já as amígdalas devem ser mantidas sempre saudáveis pois não tem como higienizá-las.

“Porém elas só vão causar problema se estiverem inflamadas ou tiverem sofrido um processo de hiperplasia, que é um aumento de volume pós inflamação. O que gera alguns lugares que retém alimentos”, explica Trindade.

Outro ponto a ser considerado é a água. Tomar muita água, além de fazer bem ao corpo vai ajudar na manutenção da boca, já que a saliva também ajuda a manter a boca limpa.

A especialista lembra ainda que pastilhas podem resolver o problema a curto prazo, mas é preciso tratar a causa do mau hálito. Por isso, visitar o dentista no mínimo uma vez por ano pode ajudar na manutenção da boca e consequentemente do hálito bom.

“Podemos avaliar e tratar os problemas bucais no começo, evitando mais problemas ou tratamentos longos para que a boca e hálito voltem ao normal”- explica Trindade.

diariodaregiao.com.br
Fabrício Santana




Share:

TAMBIÉN TE PUEDE GUSTAR

Facebook comments: