EMERGÊNCIAS médicas em consultório odontológico


O cirurgião-dentista, em sua prática profissional, está intimamente ligado ao risco de deparar-se com ocorrências descritas como emergências médicas.

Mesmo não sendo comuns, podem acontecer em ambiente odontológico, acometendo qualquer indivíduo antes, durante ou após uma intervenção.

Além dos quadros relativos à saúde de seus pacientes, o profissional também está às vistas com as implicações legais que estas emergências geram.

Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar o número de ocorrências de emergências médicas em consultórios odontológicos, o nível de preparo dos cirurgiões-dentistas para atuarem em quadros de emergência médica que ocorram em seu ambiente de trabalho e o conhecimento das legislações às quais estão submetidos.

Veja também: EMERGÊNCIA: Fratura coronorradicular: uma abordagem multidisciplinar


Os dados foram coletados no município de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. Para a obtenção, foi confeccionado um questionário com questões abertas e estruturadas e um termo de consentimento livre e esclarecido.

Tais questionários e termo foram entregues a n=200 profissionais, e, após uma semana, procedeu-se à coleta destes. Conclui-se que há certa insegurança para realizar o procedimento de socorro e um conhecimento insipiente das implicações éticas e legais as quais os cirurgiões-dentistas estão submetidos.

LEIA ARTIGO COMPLETO AQUI


°Revista de Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial
°Isamara Geandra Cavalcanti Caputo; Glauco José Bazzo; Ricardo Henrique Alves da Silva; Eduardo Daruge Júnior



Share:

TAMBIÉN TE PUEDE GUSTAR

Facebook comments: